segunda-feira, 20 de março de 2017

Caderno de Viagem à Terra Adélia

Terra Adélia é um dos distritos das Terras Austrais e Antárcticas Francesas. Tem cerca de 432 mil km² e é habitada em permanência por 33 pessoas na base francesa Dumont d'Urville. Foi descoberta em 1837 pelo navegador Dumont d'Urville, que resolveu baptizar o território com o nome de sua esposa, Adèlie. Dela faz parte a ilha Astrolabe que recebeu o nome do navio líder da expedição. Na região vivem diversos tipos de pinguim, incluindo um, baptizado em homenagem ao local, o Pinguim-de-Adélia
Este caderno de viagem contém 28 selos, válidos  para correspondência para todo o mundo a partir das Bases Austrais, e reprodução de 14 aguarelas de Serge Markó, pintor do Exército, Força Aérea e Marinha franceses. Na sua actividade na Marinha em Terras Austrais, foi também responsável pelos Serviços de Correios e Telecomunicações do TAAF.


Capa do "Carnet de Voyage"

No bloco...

 Base Dumont d'Urville

Pinguins de Adélia

Glaciar Astrolabe

Arquipélago de Pointe Géologie

Lançamento do balão meteorológico

A viagem

Folha central com 14 selos

Chegada de alimentos frescos

Chegada dos Pinguins-Imperador

Centro de transmissões

Olhando para o Atlântico

Cabo Prud'homme

Navio "Astrolabe"

Partida do correio











segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Poveira

Postal circulado como impresso, em 2/12/1902, do Porto para Constantina, Argélia


Vendedeira de cebolas e alhos 


Viana do Castelo (Areosa)

Postal não circulado. Carregando trigo em carro de bois.

Costumes Portugueses

Postal não circulado. Carro de bois transportando grandes blocos de granito.


O Granito é das rochas ígneas mais abundantes em Portugal estendendo-se pela parte central do País. Desde sempre, o granito foi utilizado em especial na construção de habitações, cobertura de pavimentos, esculturas, etc..

Raça Barrosã

Postal circulado como impresso, em 1/7/1903, de Lisboa para Thiers, França.
 O gado barrosão é uma das raças bovinas autóctones de Portugal. Vivendo sobretudo em zonas montanhosas, a sua distribuição abrange apenas 4 distritos: Vila Real, Viana do Castelo, Braga e Porto. Morfologicamente, o que a distingue de todas as outras raças é o grande desenvolvimento córneo e  o perfil côncavo da cabeça.
Os animais de raça  Barrosã são utilizados, essencialmente, como força de trabalho e na produção de carne de excelente qualidade, motivo pelo qual a União Europeia a reconhece com denominação de Origem Protegida.  


Coimbra

Postal circulado como impresso, em 05/NOV/1908, de Coimbra para Lyon, França.

Coimbra e o rio Mondego


sábado, 25 de fevereiro de 2017