sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

As escalas dos navios da FABRE LINE

 Postal não circulado mostrando um carro de bois para transporte de turistas. Apesar da legenda referir "AÇORES", este carro é típico da Madeira e não dos Açores.


A Fabre Line foi uma Companhia Francesa de Navegação a Vapor da Cyprien Fabre & Compagnie   que funcionou de 1865 a 1934, fazendo carreira entre França e os Estados Unidos da América, passando por Ponta Delgada, Madeira, e Lisboa e para outros países da Europa e norte de África


S. Miguel - Mulheres de diversas profissões









Postal não circulado


 

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021

Igreja Matriz - Horta, Faial

 Postal circulado, como impresso, das Lajes do Pico para a Holanda. 

No postal podemos ver o interior da igreja matriz da Horta, anexa ao antigo convento dos Jesuitas. Começou a ser construída em 1680 e ainda não estava concluída quando os jesuítas foram expulsos, em 1 de Agosto de 1760. Possui um espólio riquíssimo, nomeadamente, estatuária dos sécs XVII e XVIII, telas, mobiliário, e muitas alfaias litúrgicas de grande valor.




Abaixo um postal actual com a fachada da matriz e do antigo convento dos jesuítas.





O regresso da pesca - Castelo Branco - Faial

 Postal não circulado e que faz parte da minha temática, Trajes, Costumes e Tradições. 



quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Quiosque - Praça Velha

 Postal endereçado para Marselha, França, mas sem prova de circulação.







Tourada - S Mateus

 Postal não circulado.



Angra do Heroísmo - Câmara Municipal

 Postal não circulado onde ainda se se pode ver a estátua de Álvaro Martins Homem  na Praça Velha. O postal deveré ser da década de 50/60 do século passado. 

O postal deverá ter sido enviado a coberto não se conhecendo, por isso, o destinatário, porém, o remetente é o Tenente-Coronel José Agostinho.
 Este ilustre angrense (1888 - 1978) foi um militar de carreira. Fez parte do corpo expedicionário enviado para França durante a grande guerra tendo sido agraciado com diversas condecorações.  Foi um meteorologista e naturalista de renome internacional. Publicou algumas centenas de artigos sobre meteorologia, sismologia e biologia, para além de ter realizado mais de uma centena e meia de palestras radiofónicas sobre as mesmas matérias. Foi sócio fundador e presidente da Sociedade de Estudos Açorianos Afonso Chaves e de várias associações açorianas, entre as quais o Instituto Histórico da Ilha Terceira, a que presidiu de 1955 a 1957. Também se interessou por assuntos de história  e de etologia publicando diversos artigos sobre estes temas.